Buscar
  • Carla LOBAO - L' Services

O CMU-C, um seguro de saúde complementar gratuito

Uma vez que a maioria das despesas de saúde não são totalmente reembolsada pela Segurança Social, a mutuelle gratuita é destinada a pessoas com recursos limitados que permite alargar o acesso aos cuidados de saúde.


Com a cobertura complementar universal de saúde (couverture maladie universelle complémentaire CMU-C), evitará ter certas despesas de saúde que são mal reembolsadas pela Segurança Social. Este equivalente gratuito de uma mutuelle premite facilitar o acesso aos cuidados de saúde às pessoas com recursos limitados. Todos os membros de um agregado familiar residente em França há mais de três meses podem ser abrangidos pela CMU-C: cônjuge, parceiro, parceiro por uniao de facto e filhos dependentes com menos de 25 anos de idade.

A abertura destes direitos não é automática, o pedido deve ser apresentado à sua Segurança Social (caisse d’Assurance-maladie) . Este processo deve ser repetido todos os anos, dois meses antes da data de expiração dos direitos.

Benefícios que nem sempre são acessíveis

A CMU-C oferece muitas facilidades, incluindo

a dispensa de pagamento antecipado dos honorários relativos a consultas médicas, farmácias de medicamentos sujeitos a receita médica, laboratórios de análises médicas, etc. Tudo o que tem de fazer é apresentar o seu cartão de saúde e o certificado de direito à CMU-C;

um pagamento do co-pagamento (a parte que normalmente fica por pagar) e do montante fixo diário em caso de hospitalização;

cobertura da tarifa maxima (além do co-pagamento) para as despesas mais comuns (óculos, aparelhos dentários e auditivos), até um máximo.

Stéphane Loiseau, assistente social da Médecins du monde em Montpellier (34), no entanto, teme: "Estas vantagens são muitas vezes teóricas, pois os beneficiários podem encontrar recusas de cuidados de certos especialistas, tais como dentistas, longos prazos de marcação, resistência à aplicação das tarifas acordadas e, portanto, reclamações de cobrança excessiva de taxas....". Todos estes obstáculos levam a uma renúncia aos cuidados com consequências nocivas. »


L’ACS para pessoas não elegíveis

Quando os recursos mensais do agregado familiar excederem o limite máximo de CMU-C até 35%, poderá receber assistência para o pagamento de uma ajuda complementar de saúde (ACS). É paga uma vez por ano e calculado por pessoa:

100 euros para uma criança com menos de 16 anos;

200 euros entre 16 e 49 anos;

350 euros de 49 a 59 anos;

550 euros para um idoso de 60 anos ou mais.

Informações e lista de contratos que dão direito a ACS de fundos de seguro de saúde ou em ameli.fr.


L' Services - Balcão Unico do Emigrante

04.81.91.48.95

37 Rue des martyrs de la résistance

69200 Venissieux

www.lservices.fr/marcar-rdv

www.facebook.com/lserviceslyon

@CLServiceslyon

31 visualizações